Hipotireoidismo – o que você precisa saber

Hipotireoidismo é uma doença muito comum, mas que ainda gera muitas dúvidas nas pessoas. É comum ouvir as perguntas “hipotireoidismo dá ganho de peso?” ou “hipotireoidismo tem cura?”. Vamos conversar um pouco sobre tudo isso, mas comecemos do básico. O hipotireoidismo acomete de 0,1 a 2% da população, e é mais comum no sexo feminino: 5-8 vezes mais frequente nas mulheres.

A tireoide produz os hormônios tireoideanos, T3 e T4, que são hormônios fundamentais para o controle do metabolismo de cada célula, ajudando o corpo a gastar ou estocar energia. Chamamos hipotireoidismo a situação clínica em que há FALTA dos hormônios tireoideanos. Muitas pessoas confundem o hipo com o hipertireoidismo, mas é muito simples:

  • HIPOtireoidismo – Há falta dos hormônios tireoideanos
  • HIPERtireoidismo – Corresponde ao excesso dos hormônios tireoideanos

Os sintomas do hipotireoidismo são relacionados à falta do T3 e T4:

  • Fraqueza e falta de energia
  • Intolerância ao frio
  • Perda de cabelo e unhas quebradiças
  • Prisão de ventre / constipação
  • Diminuição do hábito intestinal
  • Excesso de sono
  • Cansaço e intolerância ao exercício
  • Acúmulo de líquidos e inchaço
  • Alteração do colesterol
  • Alteração do ciclo menstrual na mulher
  • Dificuldade de engravidar na mulher

Percebeu que muitos sintomas são inespecíficos? É por isso que é fundamental procurar um médico endocrinologista caso tenha suspeita de hipotireoidismo, pois o diagnóstico é feito principalmente através da dosagem dos hormônios da tireoide (TSH, T3, T4 e T4 livre).

O hipotireoidismo primário se caracteriza por ter níveis de T3 e T4 baixos com níveis de TSH elevados. Na verdade, o TSH é uma medida mais fiel da função tireoideana quando o hipotireoidismo é por algum problema primário da tireoide. Quer entender porque? Confere no infográfico:

Infográfico sobre os mecanismos e sintomas do hipotireoidismo

Tratamento do Hipotireoidismo

O tratamento do hipotireoidismo é ao mesmo tempo simples e complicado.

Simples, porque existe o hormônio para tomar oral, chamado levotiroxina, que na maioria das vezes funciona muito bem.
Complicado, porque o remédio tem que ser tomado todo dia, em jejum de pelo menos 30 minutos. Diversos alimentos e outros medicamentos interferem na absorção da levotiroxina, então em geral a orientação é tomá-la sozinha, só com água. Também não se recomenda trocar entre marcas, pois a dosagem pode variar um pouco entre elas.
Outro detalhe: caso queira engravidar, há cuidados específicos com o hipotireoidismo na gestação, e é importante que você se consulte com um profissional nessa situação.

Na dúvida, consulte seu médico, em geral ele ajustará a dose inicialmente seguindo os exames a cada 6 a 8 semanas.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp